Páginas

sábado, 30 de novembro de 2013

STOP MONSANTO

O editor da revista Food and Chemical Toxicology (FCT), o Dr. A. Wallace Hayes, decidiu recolher o estudo da equipe do Prof Gilles- Eric Séralini, que descobriu que ratos alimentados com produtos MONSANTO geneticamente modificado (GM) NK603 de milho e com pequenas quantidades do herbicida Roundup em seus cultivados, tem efeitos tóxicos graves, incluindo danos nos rins e fígado e aumento das taxas de tumores e de mortalidade.


sexta-feira, 29 de novembro de 2013

STOP MONSANTO

Pobre Sentinela Indormida e Sagrada - Pobre "Chico".

Petrolina (PE) anda sob o efeito do A. Laranja entre outros fumos. Fora os, Aleijados Morais da Nação.

Por onde anda os chicle`s ping-pong`s?? Los Mummers??


Samba lêlê está doente e anda mesmo é com a cabeça quebrada!




STOP MONSANTO

O "Acordo de Supervisão AG Maui County - (AGOA) ", afirma que a Monsanto irá relatar todos os " pesticidas de uso restrito" que são pulverizadas em Maui County, o quanto é pulverizado e do número de hectares em que eles são pulverizados. (Os pesticidas de uso restrito, são aqueles que " só pode ser aplicados por ou sob a supervisão direta de aplicadores treinados e certificados," de acordo com a Agência de Proteção Ambiental).

O anúncio do acordo chega poucos dias depois de dois projetos de lei históricos sobre OGM terem passados no Havaí. A ilha de Kauai aprovou uma lei que coloca restrições sobre onde empresas de biotecnologia podem pulverizar pesticidas e exige a divulgação completa de onde e quanto pesticidas, será pulverizado. O projeto de lei de Big Island proíbe quaisquer empresas de biotecnologia de operar, e proíbe que culturas OGM preexistente de milho e mamão.

Comparado a esses diplomas legislativos, o acordo de Maui pode parecer abaixo do esperado. O relatório da Monsanto é apenas apresentado anualmente, e isso não parece obrigar a revelação de preferência de quando, quanto e onde os agrotóxicos vão ser pulverizado.

Além disso, o acordo carece de especificidade sobre como a Monsanto deve apresentar manejo responsável de suas atividades agrícolas. A AGOA afirma que a Monsanto deve informar sobre todas as "medidas de manejo" tomadas em relação ao uso de pesticidas, e deve " implantar práticas para mitigar INCIDÊNCIA DE POEIRAS fugitivas de visão no ar", mas não diz quais são essas medidas ou práticas.

Embora com vaga linguagem e aparentemente exigindo muito pouco, um comunicado de imprensa do gabinete do prefeito Arakawa implica que o prefeito foi motivado por algumas das mesmas preocupações - o custo de implementação de um projeto de lei anti- pesticidas e ação legal potencial de empresas de biotecnologia - como o prefeito de Kauai Bernarnd Carvalho. A AGOA, de acordo com o gabinete do prefeito Maui, era para "fornecer algumas informações, muito necessária para o público, sem colocar encargos financeiros sobre os contribuintes.”



quinta-feira, 28 de novembro de 2013

STOP MONSANTO

The Times constata que Gates Jr. manteve um encontro secreto com o bilionário Michael Bloomberg e George Soros para "frear a superpopulação".


Nos EUA, a ABC relata que dezenas de milhares de mulheres em todos os Estados entre os anos de 1929-1974, foram esterilizadas à força.



sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Escritórios de Guerra


Em 2025, as forças aeroespaciais dos EUA podem "possuir o tempo ", capitalizando as tecnologias emergentes e focando o desenvolvimento dessas tecnologias para aplicações de combate.
Essa capacidade oferece as ferramentas para combates em guerra podendo moldar o campo de batalha de forma nunca antes possível. Ela oferece oportunidades para operações de impacto em todo o espectro do conflito e é pertinente a todos os outros futuros possíveis. (United States Directed Energy Warfare Office — High Power Microwave (HPM))

O objetivo deste artigo é o de delinear uma estratégia para o uso de um futuro sistema de modificação do tempo - para alcançar objetivos militares, em vez de fornecer um roteiro técnico detalhado.

Há alto risco, esforço - recompensa elevada.

Modificação do tempo - oferece um dilema não muito diferente da divisão do átomo.


HAARP: Hurricanes, earthquakes, and more.


Alguns segmentos da sociedade será sempre relutante em examinar questões controversas, tais como o clima e sua modificação.
As capacidades militares deste campo são enormes e são ignoradas, podendo resultar – perigo próprio.

Melhorar operações amigáveis ​​ou interromper as do inimigo através de alfaiataria em pequena escala de padrões climáticos naturais para completar o domínio das comunicações globais e controle ante espaciais – modificação do tempo - oferece ao combatente uma ampla gama de opções possíveis para derrotar ou coagir um adversário.



Algumas das capacidades potenciais de um sistema de modificação tempo - poderia fornecer a um comandante – chefe de combate, (CINC) listados - Os avanços de tecnologia em cinco grandes áreas são necessárias para uma capacidade integrada de modificação do tempo: (1) técnicas avançadas de modelagem não-linear, (2) a capacidade computacional, (3) coleta de informações e transmissão, (4) um conjunto de sensores global, e (5) técnicas de intervenção no tempo. Algumas ferramentas de intervenção existem hoje e outros podem ser desenvolvidas e aperfeiçoadas.

As tecnologias atuais que vencem nos próximos 30 anos vai oferecer a qualquer pessoa que tenha os recursos necessários, a capacidade de modificar os padrões climáticos e seus efeitos correspondentes, pelo menos na escala local. 

Tendências demográficas, econômicas e ambientes atuais, criará tensões globais que fornecem o impulso necessário para muitos países ou grupos com capacidade de transformar essa Modificação de Tempo, em um recurso.

Nos Estados Unidos, o clima e suas constantes modificações, provavelmente vai se tornar uma parte da política de segurança nacional com aplicações domésticas e internacionais.




“Governos” vão buscar uma tal política, dependendo de seus interesses, em vários níveis.

Estes níveis podem incluir ações unilaterais, a participação em uma estrutura de segurança, como a NATO, a adesão de uma organização internacional como a ONU, ou a participação em uma coalizão. Supondo-se que em 2025 a estratégia de segurança nacional inclui modificação do tempo, a sua utilização em estratégia militar nacional; seguirá naturalmente.

Além dos benefícios significativos, a capacidade operacional daria, outra motivação para prosseguir com a modificação do tempo, à de dissuadir e combater os possíveis adversários. Neste trabalho mostra-se que a aplicação adequada de modificação do tempo pode fornecer o domínio do campo de batalha a um grau nunca antes imaginado. No futuro, essas operações irão reforçar superioridade aérea e espacial e fornece novas opções para formação de batalha e battlespace awareness.

"A tecnologia está lá esperando por nós, para puxá-la, todos juntos, “em 2025”, podemos possuir o Tempo."



Você está agora RESPIRANDO muito mais que apenas AR PURO, dibrometo de etileno, nano-partículas de alumínio e bário e catiónicas, fibras de POLIMERO e outros materiais bioactivos não identificados: “Nós, as pessoas não têm sido avisados, aconselhadas ou consultadas, mas certamente serão as mais vulneráveis aos resultados.” “Componentes biológicos têm sido relatados em amostras anemófilos que incluem: modelos modificados, glóbulos vermelhos desidratado e exóticas cepas de bactérias” Além disso, premiado repórter investigativo, Will Thomas, tem relatado resultados de mais de 300 tipos de fungos virais mutados nas trilhas de chemtrail.









(O Recife é a única cidade da América Latina a participar da Conferência das Partes (COP-19), evento da ONU sobre Mudanças Climáticas. A conferência, que reúne cerca de 190 países em Varsóvia, na Polônia, será a primeira vez em que a ONU colocará em diálogo nações e cidades. Leia mais no Blog de Meio Ambiente, do jornalista Jaílson da Paz: http://blogs.diariodepernambuco.com.br/meioambiente/2013/11/recife-e-a-unica-cidade-da-america-latina-que-participa-de-conferencia-sobre-clima-da-onu/)

“Muito superficial. Como sempre o "povo" sem ser informado do conteúdo da`s "agenda`s" do "Nosso futuro comum", também conhecido como o relatório Brundtland.” (Agenda 21)


“Chemtrails são reais e eles são perigosos, mas muitas pessoas ainda negam sua existência. Apito em produtos de engenharia bio-ambiental e delator do uso desta, ou outros pesquisadores não são convincentes o suficiente, então talvez um neurologista ajude as pessoas a acordar para o facto de que milhões de toneladas de causadores de câncer e cérebro-debilitantes, Nano partículas estão a ser despejadas a partir do ar, por nossos Des_governos.”

Russell L. Blaylock, MD, está nos avisando sobre o que milhares de outros cidadãos comuns têm dito há anos. Ele diz que as toneladas de compostos de alumínio Nanométricos vem sendo pulverizados sobre nós através de chemtrails. São, infinitamente mais reactivos e a indução da inflamação é intensa em vários tecidos.

De interesse especial, é o efeito destas nanopartículas no cérebro e medula-espinhal, é como uma lista cada vez maior de doenças neurodegenerativas, incluindo a demência de Alzheimer, doença de Parkinson, e doença de Lou Gehrig (ALS) estão fortemente relacionadas com a exposição ao alumínio no ambiente ".








A Eletrotérmica-Química (ETC) conceito de uma arma que aumenta a energia elétrica gerando um jato de plasma com uma reação química.
Uma arma de 127 milímetros foi investigada (ETC), e uma pistola de 60 milímetros foi testada em Dahlgren, com a capacidade de disparar rajadas curtas a uma velocidade de 100 rotações por minuto.”







Fiscal year (FY) 2013 President's Budget submission

Program Element Table of Contents (by Budget Activity then Line Item Number)

Budget Activity 01: Basic Research
Appropriation 0400: Research, Development, Test & Evaluation, Defense-Wide (Line Item Budget Activity Program Element Number)

2 01 0601101E DEFENSE RESEARCH SCIENCES.....................................................................
4 01 0601117E BASIC OPERATIONAL MEDICAL SCIENCE.......................................................................


Budget Activity 02: Applied Research
Appropriation 0400: Research, Development, Test & Evaluation, Defense-Wide (Line Item Budget Activity Program Element Number)

8 02 0602115E BIOMEDICAL TECHNOLOGY..........................................................
12 02 0602303E INFORMATION & COMMUNICATIONS TECHNOLOGY.........................................................
13 02 0602304E COGNITIVE COMPUTING SYSTEMS.................................................................
14 02 0602305E MACHINE INTELLIGENCE.........................................................
15 02 0602383E BIOLOGICAL WARFARE DEFENSE..................................................................
20 02 0602702E TACTICAL TECHNOLOGY...........................................................
21 02 0602715E MATERIALS AND BIOLOGICAL TECHNOLOGY...........................................................



http://www.state.gov/p/io/potusunga/207241.htm

“Há quem não escapará ao ferrete de Pilatos. A História não terá piedade dos algozes da humanidade.” 

Office of War



In 2025, U.S. aerospace forces can "own the weather" by capitalizing on emerging technologies and focusing development of those technologies to combat applications.
This capability provides the tools for fighting in war can shape the battlefield in ways never before possible. It provides opportunities to impact operations across the spectrum of conflict and is pertinent to all other possible futures. (United States Directed Energy Warfare Office - High Power Microwave ( HPM) )


The purpose of this article is to outline a strategy for the use of a future weather modification system - to achieve military objectives rather than to provide a detailed technical road map.

There is high risk , stress - high reward .

Weather modification - offers not unlike the splitting of the atom dilemma.


HAARP : Hurricanes , earthquakes , and more .



Some segments of society will always be reluctant to examine controversial issues, such as climate and its modification.
The military capabilities of this field are enormous and are ignored, may result - own peril.


Improve friendly operations or disrupting those of the enemy via small-scale tailoring of natural weather patterns to complete dominance of global communications and control ante space - weather modification - offers the war fighter a wide range of possible options to defeat or coerce one opponent.




Some of the potential capabilities a weather modification system - could provide a commander - chief of combat ( CINC ) are listed - Technology advancements in five major areas are necessary for an integrated weather modification capability : ( 1 ) advanced techniques nonlinear modeling, ( 2 ) computational capability , ( 3 ) information gathering and transmission , (4) a comprehensive set of sensors , and ( 5 ) intervention techniques in time . Some intervention tools exist today and others may be developed and refined.


Current technologies that expire over the next 30 years will offer anyone who has the necessary resources, the ability to modify weather patterns and their corresponding effects, at least on a local scale.

Demographic, economic environment and current trends will create global stresses that provide the impetus necessary for many countries or groups to turn this capability Modification of Time, at a resort.


In the United States, the weather and its constant changes will likely become a part of national security policy with both domestic and international applications.

"Governments" will pursue such a policy, depending on its interests, at various levels.

These levels could include unilateral actions, participation in a security framework such as NATO, membership in an international organization like the UN, or participation in a coalition. Assuming that in 2025 the national security strategy includes weather modification, its use in national military strategy; follow naturally.






In addition to the significant benefits, operational capacity would, another motivation to pursue weather modification, to deter and counter potential adversaries. This paper shows that the proper application of weather modification can provide the domain of the battlefield to a degree never before imagined. In the future, such operations will enhance air, space superiority, and provide new options for battle formation and battlespace awareness.

“The technology is there waiting for us to pull it all together, “in 2025, " we have the time.”



You are now breathing much more than just PURE AIR , ethylene dibromide, nano - particles of aluminum and barium and cationic , polymer and other bioactive materials unidentified fibers : " We the people have not been warned , advised or consulted but . surely be the most vulnerable to the results " " biological components have been reported in airborne samples that include : modified models , desiccated red blood cells and exotic strains of bacteria " Additionally , award winning investigative reporter , Will Thomas , has reported findings of over 300 types of viral mutated fungi in the chemtrail trails .



“Chemtrails are real and they are dangerous, but many people still deny its existence. Whistle products in bio - environmental engineering and racked the use of this or other researchers are not convincing enough , then maybe a neurologist helps people wake up to the fact that millions of tons of cancer-causing and brain - debilitating , Nano particles are being discharged from the air , for our Des_governos . "

Russell L. Blaylock, MD, is warning us about what thousands of other ordinary citizens have been saying for years. He says tons of aluminum compounds Nanosized is being sprayed on us via chemtrails. They are infinitely more reactive and intense inflammation is induced in various tissues.

Of special interest is the effect of these nanoparticles in the brain and spinal cord - is like a growing list of neurodegenerative diseases, including Alzheimer's dementia, Parkinson's disease, and Lou Gehrig's disease (ALS) are strongly related to aluminum exposure in the environment. "


















“The Electrothermal - Chemical (ETC) concept of a weapon that increases the electricity generating a plasma jet with a chemical reaction. 

A gun of 127 mm was investigated (ETC), and a 60mm gun was tested in Dahlgren, with the ability to fire short bursts at a speed of 100 revolutions per minute. "



Fiscal year (FY) 2013 President's Budget submission


Program Element Table of Contents (by Budget Activity then Line Item Number)

Budget Activity 01: Basic Research
Appropriation 0400: Research, Development, Test & Evaluation, Defense- Wide (Line Item Budget Activity Program Element Number)

2 0601101E DEFENSE RESEARCH SCIENCES 01 ............................................ .........................
4 01 0601117E BASIC OPERATIONAL MEDICAL SCIENCE ........................................... ............................


02 Budget Activity: Applied Research
Appropriation 0400: Research, Development, Test & Evaluation, Defense- Wide (Line Item Budget Activity Program Element Number)

8 02 0602115E BIOMEDICAL TECHNOLOGY ............................................. .............
12 02 0602303E INFORMATION & COMMUNICATIONS TECHNOLOGY ........................................... ..............
13 02 0602304E COGNITIVE COMPUTING SYSTEMS ............................................ .....................
0602305E 14 02 MACHINE INTELLIGENCE ............................................. ............
15 BIOLOGICAL WARFARE DEFENSE 02 0602383E ............................................ ......................
20 02 0602702E TACTICAL TECHNOLOGY ............................................. ..............
21 MATERIALS AND BIOLOGICAL 0602715E 02 TECHNOLOGY ........................................... ................


http://www.sspi.gatech.edu/wptshinohara.pdf

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

STOP MONSANTO

O Prêmio Mundial da Alimentação 2013, o que alguns chamam de Nobel da Agricultura, foi concedido este ano para os representantes da indústria transgênica: Robert Fraley, da Monsanto e Mary-Dell Chilton.

O dito prémio é patrocinado por: Nestlé, Cargill, Archer Daniels Midland, Syngenta, Monsanto, Bayer CropScience, DuPont Pioneer. Só em 2008 a Monsanto deu 5 milhões de dólares como patrocínio para este prémio "World Food Prize". O prémio é também patrocinado pela fundação Bill & Melinda Gates e pela Fundação Rockefeller.

Então, qual é o espanto? ...

Como diz o escrito Eduardo Galeano, em seu livro “Patas arriba” (1998), “se premia ao contrário: se despreza a honestidade, se castiga o trabalho, se recompensa a falta de escrúpulos e se alimenta o canibalismo”.

Querem que acreditemos que as políticas que nos conduziram à presente situação de crise alimentar serão as soluções; porém, isso é mentira. A realidade, teimosa, nos demonstra, apesar dos discursos oficiais, que o atual modelo de agricultura e alimentação é incapaz de dar de comer às pessoas, cuidar de nossas terras e daqueles que trabalham no campo. Hoje, apesar de que, segundo dados do Instituto Grain, a produção de alimentos multiplicou-se por três desde os anos 60, enquanto que a população mundial desde então apenas duplicou, 870 milhões de pessoas no mundo passam fome. Fome, pois, em um planeta da abundância de comida.


A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) reconhece que nos últimos cem anos desapareceram 75% das variedades agrícolas. Nossa segurança alimentar não está garantida, se depender de um leque cada vez mais reduzido de espécies animais e vegetais. Definitivamente, são promovidas as variedades que mais se adequam aos padrões da agroindústria (que podem viajar milhares de quilômetros antes de chegar ao nosso prato, que tenham um bom aspecto nas prateleiras do supermercado etc.), deixando de lado outros critérios como a qualidade e a diversidade do que comemos.

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

2º dia na Conferência Biotecnologia & Nanotecnologia - Inovação e Startup`s



Em 2011, a Monsanto começou a vender sementes para Seminis Performance Series. O milho doce, um produto geneticamente modificado contém um inseticida e é resistente a herbicidas. Amigos da Terra começaram a investigar até que ponto o milho havia entrado no mercado em 2013.


Ao contrário dos países mais industrializados do mundo, os Estados Unidos e o Canadá não necessitam de rótulos sobre os alimentos geneticamente modificados.

Biotecnologia & Nanotecnologia: Os benefícios para a Sociedade e o Meio Ambiente

 A Companhia Monsanto é uma indústria multinacional de agricultura e biotecnologia. Situada nos Estados Unidos é a líder mundial na produção do herbicida glifosato, vendido sob a marca Roundup. Também é, de longe, o produtor líder de sementes geneticamente modificadas (transgênicos), respondendo por 70% a 100% do market share para variadas culturas.




Nos anos 40 a organização se tornou umas das principais fornecedoras de plástico, incluindo polietileno e fibras sintéticas. Desde então, ela se manteve entre as 10 maiores indústrias químicas estadounidenses. Outros produtos foram os herbicidas 2, 4, 5-T, DDT, o agente laranja, usado principalmente na Guerra do Vietnã (mais tarde sendo comprovado seus efeitos cancerígenos), aspartame, (NutraSweet), somatropina bovina (BST), e PCB (conhecida no Brasil como Ascarel), uma substância extremamente tóxica, que foi proibida em 1971 nos EUA e 1981 no Brasil - entre outros.

Entre as principais apostas da nanotecnologia está a sua vinculação às ciências de manipulação da vida (biologia molecular e bioengenharia). Tecnologias convergentes possibilitam o estudo e a criação de novas estruturas e organismos a partir da interação entre sistemas vivos e sistemas artificiais a ponto de falar-se em biologia sintética.

Na agricultura, segundo a revista Societal Implications of Nanoscience and Nanotechnology, citada por Richard Domingues Dulley (2006, p. 227) a nanotecnologia contribuirá diretamente com diversas inovações tecnológicas, a partir de:

“a) químicos molecularmente engenheirados destinados a plantas nascentes e como proteção contra insetos; b) melhoramentos genéticos em plantas e animais; c) transferência de genes e drogas em animais; d) tecnologias baseadas em nanodispositivos para testes de DNA, os quais, por exemplo, permitirão a um cientista saber quais genes são expressos em uma planta quando ela é exposta ao sal ou às condições estressantes da seca”, e que “as aplicações das nanotecnologias na agricultura apenas começaram a ser apreciadas.”

Além da manipulação da vida e a aplicação agrícola da nanotecnologia, já é possível a aplicação de insumos utilizando estruturas engenheiradas na nanoescala que implica encapsulamento do ingrediente ativo em uma espécie de minúsculo “envelope” ou “concha”. Inclui-se nessa tecnologia a possibilidade de controle das condições nas quais o princípio ativo deve ser liberado diretamente nas plantas. Dulley (2006, p. 227).

As perspectivas abertas pela Convergência Tecnológica, são incomensuráveis, mas não são menores os temores que ele inspira para os mais pessimistas, ou mais prudentes.

Riscos da nanotecnologia:

A Organização não Governamental canadense Erosion, Technology and Concentration, conhecida como Grupo ETC, em diversas publicações na Internet e publicações impressas analisa os múltiplos impactos da nanotecnologia sobre a sociedade, a economia e o meio ambiente. A partir de uma perspectiva ampla, segundo os pesquisadores do ETC (2009), podemos agrupar quatro grandes problemas para a coletividade decorrentes do uso da nanotecnologia:

1. O controle tecnológico na nano escala como elemento fundamental para o controle corporativo. Conforme ETC as tecnologias em nano escala fazem parte da estratégia operativa para o controle corporativo da indústria, dos alimentos, da agricultura e da saúde no século XXI. A nanotecnologia protegida pelos Direito de Propriedade Intelectual pode significar o avanço na privatização da ciência e uma terrível concentração de poder corporativo, pelas grandes empresas transnacionais.


2. Controle social a partir convergência entre informática, biotecnologia, nanotecnologia e ciências cognitivas: “A convergência ocorre quando a nanotecnologia se funde com a biotecnologia (permitindo o controle da vida através da manipulação de genes) e com Tecnologia da Informação (permitindo o controle do conhecimento através da manipulação de Bits) e com Neurociência cognitiva (permitindo o controle da mente através da manipulação dos neurônios).” O grupo ETC utiliza o termo BANG, para apresentar a convergência tecnológica entre bits, átomos, neurônios e genes. Conforme os estudos dessa organização não governamental o BANG “trata-se de uma cruzada tecnológica para controlar toda a matéria, vida e conhecimento.” — em Focca - Fliporto e-Porto Party

STOP MONSANTO - Laboratório da Morte






A Companhia Monsanto é uma indústria multinacional de agricultura e biotecnologia. Situada nos Estados Unidos é a líder mundial na produção do herbicida glifosato, vendido sob a marca Roundup. Também é, de longe, o produtor líder de sementes geneticamente modificadas (transgênicos), respondendo por 70% a 100% do market
share para variadas culturas.

“Em 2011, a Monsanto começou a vender sementes para Seminis Performance Series. O milho doce, um produto geneticamente modificado contém um inseticida e é resistente a herbicidas. Amigos da Terra começaram a investigar até que ponto o milho havia entrado no mercado em 2013.”

Nos anos 40 a organização se tornou umas das principais fornecedoras de plástico, incluindo polietileno e fibras sintéticas. Desde então, ela se manteve entre as 10 maiores indústrias químicas estadounidenses. Outros produtos foram os herbicidas 2, 4, 5-T, DDT, o agente laranja, usado principalmente na Guerra do Vietnã (mais tarde sendo comprovado seus efeitos cancerígenos),



 aspartame, (NutraSweet), somatropina bovina (BST), e PCB (conhecida no Brasil como Ascarel), uma substância extremamente tóxica, que foi proibida em 1971 nos EUA e 1981 no Brasil - entre outros.

Entre as principais apostas da nanotecnologia está a sua vinculação às ciências de manipulação da vida (biologia molecular e bioengenharia). Tecnologias convergentes possibilitam o estudo e a criação de novas estruturas e organismos a partir da interação entre sistemas vivos e sistemas artificiais a ponto de falar-se em biologia sintética.

Na agricultura, segundo a revista Societal Implications of Nanoscience and Nanotechnology, citada por Richard Domingues Dulley (2006, p. 227) a nanotecnologia contribuirá diretamente com diversas inovações tecnológicas, a partir de:

“a) químicos molecularmente engenheirados destinados a plantas nascentes e como proteção contra insetos; b) melhoramentos genéticos em plantas e animais; c) transferência de genes e drogas em animais; d) tecnologias baseadas em nanodispositivos para testes de DNA, os quais, por exemplo, permitirão a um cientista saber quais genes são expressos em uma planta quando ela é exposta ao sal ou às condições estressantes da seca”, e que “as aplicações das nanotecnologias na agricultura apenas começaram a ser apreciadas.”

Além da manipulação da vida e a aplicação agrícola da nanotecnologia, já é possível a aplicação de insumos utilizando estruturas engenheiradas na nanoescala que implica encapsulamento do ingrediente ativo em uma espécie de minúsculo “envelope” ou “concha”. Inclui-se nessa tecnologia a possibilidade de controle das condições nas quais o princípio ativo deve ser liberado diretamente nas plantas. Dulley (2006, p. 227).

As perspectivas abertas pela Convergência Tecnológica, são incomensuráveis, mas não são menores os temores que ele inspira para os mais pessimistas, ou mais prudentes.

Riscos da nanotecnologia:

A Organização não Governamental canadense Erosion, Technology and Concentration, conhecida como Grupo ETC, em diversas publicações na Internet e publicações impressas analisa os múltiplos impactos da nanotecnologia sobre a sociedade, a economia e o meio ambiente. A partir de uma perspectiva ampla, segundo os pesquisadores do ETC (2009), podemos agrupar quatro grandes problemas para a coletividade decorrentes do uso da nanotecnologia:

1. O controle tecnológico na nano escala como elemento fundamental para o controle corporativo. Conforme ETC as tecnologias em nano escala fazem parte da estratégia operativa para o controle corporativo da indústria, dos alimentos, da agricultura e da saúde no século XXI. A nanotecnologia protegida pelos Direito de Propriedade Intelectual pode significar o avanço na privatização da ciência e uma terrível concentração de poder corporativo, pelas grandes empresas transnacionais.

2. Controle social a partir convergência entre informática, biotecnologia, nanotecnologia e ciências cognitivas: “A convergência ocorre quando a nanotecnologia se funde com a biotecnologia (permitindo o controle da vida através da manipulação de genes) e com Tecnologia da Informação (permitindo o controle do conhecimento através da manipulação de Bits) e com Neurociência cognitiva (permitindo o controle da mente através da manipulação dos neurônios).” O grupo ETC utiliza o termo BANG, para apresentar a convergência tecnológica entre bits, átomos, neurônios e genes. Conforme os estudos dessa organização não governamental o BANG “trata-se de uma cruzada tecnológica para controlar toda a matéria, vida e conhecimento.”




“Em relação ao Endossulfam, em Petrolina e Juazeiro, municípios do estado de Pernambuco, cuja economia está baseada na fruticultura de irrigação, duas marcas de agrotóxicos que têm como base ativa o Endossulfam estavam entre as mais vendidas.”



A região Centro Oeste do Brasil, onde estão concentradas as nascentes dos principais rios que alimentam o Amazonas e a Bacia do Rio da Prata, sofre com o processo de contaminação proveniente da expansão da fronteira agrícola. Dentre as dezenas de substâncias tóxicas aplicadas na agricultura de milho, algodão, cana-de-açúcar, o DDT faz parte do pacote, produto esse banido no Brasil desde 1985.


quarta-feira, 13 de novembro de 2013

STOP MONSANTO

Censored!

É por isso que precisamos intensificar agora o nosso plano para salvar as abelhas. Nas próximas três semanas, é preciso mostrar o apoio público maciço para a proibição para pressionar a UE a ficar forte e mostrar aos investidores da Bayer de que há um custo para ignorar a ciência.

Ilídio,

In just 3 weeks, Bayer could succeed in defeating the bees' best chance of survival -- by overturning Europe's landmark ban on the pesticides that are killing them.

Increasing scientific evidence, including that behind the European ban, shows that Bayer's neonics are behind the global bee die-off. But despite the evidence and huge public pressure, Bayer is refusing to drop its lawsuit against the European ban -- telling SumOfUs in a letter that the decision was "rushed" and that it that undermines Bayer's "legal certainty".

The European ban is due to go into force on December 1 -- but not if Bayer gets its way. If they succeed in forcing the EU to drop its ban, it won’t just be a setback for bees in Europe. It could mean the end of attempts to save the bees all over the world from these deadly pesticides.

That's why we need to step up now with our plan to save the bees. In the next 3 weeks, we need to show massive public support for the ban to push the EU to stand strong and show Bayer's investors that there's a cost to ignoring science. If we don't, then the bees' best hope could die with them in 3 weeks' time.

Can you stand with the bees now and chip in $1 to fund this plan?

We all know the bees as a key part of the food chain. Bees are responsible for pollinating over 30% of world’s food supply, and they help generate over $20 billion in economic activity in the US alone. It’s not an exaggeration to say we owe our prosperity and even our survival to millions of bees.

That's why we need to act now. We need to keep a lot of our plan under wraps -- we don’t want to let our corporate foes know what we’re planning to do. If we reveal our plans in advance, Bayer, Syngenta, and their cronies are going to work hard to thwart them -- and we've already been threatened with corporate lawsuits for campaigning to save the bees. But we'll plan on rolling out things like prominent, public-facing stunts or ads outside Bayer or European Commission HQs, bringing on legal superstars to get the public into the courtroom, and keeping up the pressure on the retailers who sell Bayer's poisons.

Bayer's plan is clear: they'll fight tooth and nail to overturn this landmark ban, knowing that even if they fail, they'll terrify European officials and make sure they don't renew the ban in two years' time, and scare the rest of the world into inaction. That's why it's so crucial we stand up now: if we don't keep showing the depth of public support for saving the bees, companies and governments around the world will conclude that there's no public pressure for action.

If we all come together now, we can save the bees' last hope. Can you chip in just $1 now to stand up to Bayer's bullying?

We’ve been right at the front of the global campaign to save our bees. Over 260,000 of us have already demanded that Bayer and Syngenta drop the lawsuit. We also came together to fight them at a huge independent garden store show in Chicago, where Bayer and other pesticide firms were out in force. Hundreds of thousands of us also took action to demand that big stores like Lowe’s and Home Depot stop selling the bee killing chemicals. Now we need to step up and defend the European ban and our plan will help us do that.

Thanks for all you do,

Paul, Martin, Angus, Rob, and the team at SumOfUs.org

STOP MONSANTO

Com relação ao Endossulfam, em Petrolina e Juazeiro, municípios do estado de Pernambuco, cuja economia está baseada na fruticultura de irrigação, duas marcas de agrotóxicos que têm como base ativa o Endossulfam estavam entre as mais vendidas.

A região Centro Oeste do Brasil, onde estão concentradas as nascentes dos principais rios que alimentam o Amazonas e a Bacia do Rio da Prata, sofre com o processo de contaminação proveniente da expansão da fronteira agrícola. Dentre as dezenas de substâncias tóxicas aplicadas na agricultura de milho, algodão, cana-de-açúcar, o DDT faz parte do pacote, produto esse banido no Brasil desde 1985.







quinta-feira, 7 de novembro de 2013

INSURGENTE, rebelde. INSURREIÇÃO, MOTIM, SEDIÇÃO, REVOLUÇÃO.

INSURGENTE, REBELDE.

   A ideia comum d`estas duas palavras, no sentido em que tomamos, é o levantar-se contra uma autoridade; diferenciam-se porém em que, ao INSURGENTE considera-se como o que faz uma coisa legitima ou legal, e ao REBELDE como o que executa uma ação perversa e criminosa. O primeiro tem a opinião de que usa de seu direito ou de sua “liberdade” para sublevar-se publicamente contra uma ordem injusta, ou contra uma empresa do governo considerada como opressiva e tirânica. O segundo tem opinião de que abusa de sua “liberdade”, ou de seus meios para opor-se à execução das leis, e para levantar-se contra a autoridade legitima.
  
Para Qualificar alguém de INSURGENTE basta o facto de se opor abertamente a uma instituição que se considera injusta; para declarar a alguém REBELDE, é necessário que tenha tomado armas contra o governo legítimo.

INSURREIÇÃO, MOTIM, SEDIÇÃO, REVOLUÇÃO.
  
   Estas quatro palavras têem relação com os diversos movimentos ou diferentes desígnios que o povo põe em execução contra autoridade que o governa.

  O Motim é o menor dos movimentos que indicam estas palavras, ou, pelo menos, aqueles cujas consequências são de menor importância. É de ordinário uma fermentação momentânea de algum bando do povo causada por descontentamento, e muitas vezes por pertinácia e falta de reflexão.
   
   

  A Insurreição é o estado em que se acha um povo depois que se levantou e se armou para combater a autoridade a que estava sujeito, e que publicamente declara não reconhecer por legitima.
   


  A Sedição é um espírito geral de perturbação, de oposição, que, inspirada por alguns, se comunica rapidamente a todos os membros d`um corpo, d`uma assembleia, ou do mesmo povo.

   A Revolução é uma resistência e um levantamento geral contra o “soberano”, contra as leis, contra a “autoridade legitima”.
  

   O Motim é parcial e momentâneo, é fácil de acalmar – A Insurreição é mais geral e duradoura; indica uma força disposta constantemente a contrastar a autoridade; tem por alvo derruba-la e conquistar a independência particular dos que se insurgiram. – A Sedição, sendo uma disposição dos espíritos, umas vezes prepara a INSURREIÇÃO ou a REVOLUÇÃO, subornando gente e formando bandos; outras vezes são restos que ainda subsistem depois de reprimidas as INSURREIÇÕES. – 

   A Revolução é uma sublevação injusta e criminosa contra o “soberano”, contra as leis, contra a “autoridade legitima”, e que tende a desorganizar toda a máquina política e às vezes social, como foi na França por exemplo em 1793.

   
  A Insurreição muda de nomes segundo o modo como se considera, e as opiniões ou os sentimentos dos que a consideram. Conserva o nome de Insurreição entre os que lhe atribuem uma ideia de direito e justiça; toma o nome de Revolução entre os que consideram como injusta e criminosa. 

Os Ingleses por exemplo, chamaram Revolução à Insurreição de suas colônias na América; os Americanos insurgentes, e todos os que tinham por justa a sua causa, chamaram-lhe Insurreição. – 

Do êxito de tais empresas depende o nome que para o futuro conservam. Uma Insurreição vencida, aniquilada, não é mais que uma Revolução; triunfante, conserva o nome de Insurreição; e se teve por alvo sacudir um jugo estranho para recobrar a independência nacional, reclama o nome de Restauração.